Total de visualizações de página

terça-feira, 20 de julho de 2010

Sobre coisas

A ausência não precisa reinar,
afinal,
esse reino é tão escuro...

Detalhes podem cintilar nos olhos,
e tornar tudo claro,
fácil.

Uma chave não abre todas as portas,
não libera palavras,
não desprende sentimentos.

Esperança,
de terminar aquele pacote de biscoitos integrais (bleargh),
de cumprir aquele compromisso na agenda (um dia),
de conseguir unir dois mundos.

Sinto frio na ponta dos dedos,
por estar frio mesmo,
sinto frio na barriga,
de expectativa...

E mais uma vez escrevo sobre mim,
como a egoísta que sou.

segunda-feira, 12 de julho de 2010

Diferente




Hoje eu li um blog, não era o meu, e eu fiquei pensando.
É engraçado em quantas pessoas se definem únicas, mas no fundo são tão iguais.
A mesma insatisfação consigo mesma, a "mania" de ser poeta.

É normal ver por aí pessoas que tem um pouco de você, normal trombar no próprio reflexo.
Não acho feio ser igual, afinal, muitas pessoas não escolhem esse status.

Talvez seja bonito, na união de vários, ter um único ser.

Tá legal, escrever é pra qualquer um, como disse Neruda, é muito fácil, é só começar com uma letra maiuscula e terminar com um ponto final.
Mas sabe, eu gosto de usar vírgulas, gosto de variar. Pontos finais me limitam, e eu gosto de ter o além.

Muitas vezes escrevo muito sobre uma coisa só, e muitas dessas vezes, fico cabreira de como esses pensamentos aparecem.
Algumas outras vezes, entretanto, escrevo sobre um nada constante, sobre um assunto que nem chega a ser na verdade concreto.

Mas qual a graça de se limitar? De não dizer o que pensa? Mesmo que ninguem venha aqui ler, mesmo que ninguem saiba que você existe.
É bacana poder ler isso daqui a alguns anos e perceber que continuo igual, ou que corri tanto que me tornei outra.

Eu gosto, das minhas próprias definições, e me divirto sempre, decifrando o que se passa em mim... buscando palavras para expressar o que eu desconheço.

E continuo assim, só até eu mudar... Porque aí, quem sabe, vai ser tudo diferente...

Ou não...

Nunca se sabe....

=D

domingo, 11 de julho de 2010

Futuro Marido.

A mente divaga,
em momentos, pirações.

E tudo vai mudar,
um pra sempre selado,
um futuro velado.

Encontrar alguém,
que lhe dê amor,
que te queira em todos os momentos...

Que ria do seu cabelo quando acorda,
que compreenda seus desatinos,
alguém que vai contigo ao infinito e além.

Botar fé nas suas crenças,
acreditar em seu olhar.

Todo mundo tem seu ideal,
meu ideal é você.

Em nossos sonhos juntos,
nossa vida juntos,
nós, sendo um.