Total de visualizações de página

quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

ANO NOVO, ANO VELHO.

Imaginou?

Não, não imaginei.

Que assim ia terminar o 09.
Conquistas,
desatinos.

Subúrbio,
Distúrbio.

Palavras floreadas,
nao para omitir.

O dia já se foi,
e o ano também.

Talvez não seja tarde demais,
considerando um ano novo limpinho,
novinho em folha.

Dê um sorriso,
encare a real.

Viveu,
que bom...
Se não,
o tempo não tem fim.
As pessoas sim, mas o tempo não.
Ele tá aí,
tic tateando em nossos ouvidos,
colocando trilha sonora em cada momento.
Te lembrando que nada precisa ser perene.

Solta o som,
sente a batida,
pule as ondas,
faça uma mandinga.

E conte comigo,
com ele,
com ela,
conte com você.

FELIZ NOVO ANO.


sábado, 26 de dezembro de 2009

E em 2010...


Ano novo,
vida nova,
cargo novo,
veículo novo,
sonho novo.

Mas eu continuo a mesma,
criada por mim,
definida e julgada por outros.

O frio na barriga está aqui,
é típico.

O sorriso continua sincero.

Mas como toda geminiana que se preze,
tenho ápices,
antagônicos,
é claro.
Sejam eles de humor,
de sentimentos,
de reações,
e inúmeras outras.
Você sabe, né!

Tô caminhando por aquela estrada,
ladeada de sonhos.
Com um horizonte brilhante.

Com um ar de Deus me livre,
mas também de Graças a Deus.

E na bagagem,
opa....
erros,
acertos,
apertos,
um beijo,
tchau e bença!


E você,
o que espera para o próximo ano?



quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Se liga!

Personalidade forjada...
Se contentar com pouco,
e com proteção.

Não usar as proprias pernas,
não abrir as asas,
se afundar.

"E a gente se pergunta pq a vida eh assim..."

Respire,
deixe o ar fluir nos pulmoes.

Seja feliz,
respeite o proximo,
não julgue,
não condene.

Pense,
pense e dance.


"Infelizmente a gente tem que estar ligado o tempo inteiro..."

Se liga,
se valorize.

Busque sua história,
e não olhe pra trás!




domingo, 15 de novembro de 2009

No more!

Eu acreditei,
de novo...
e de novo...

Não que me fizesse bem
mas minha alma tem anseios que ainda nao sei explicar.

Pensamentos que corroem,
que me queimam por dentro.

Extremamente fora de mim,
fora da minha realidade.


E a cada fim de semana,
percebo o quanto passo de forma errada os dias da semana.
O quanto me corrompo,
o quanto me afundo,
nesse brejo fétido.
Brejo de ilusoes.
Brejo de coisas que não sao mais.

Controle,
preciso...
por mim,
e por você!


sábado, 31 de outubro de 2009

Voltando pra cá!

Eu lembro de épocas,
pessoas.

E tudo sempre foi um tanto quanto igual.

Eu gostava de poder viver determinados momentos,
lembro dos domingos na vovó,
lembro da risada despreocupada da adolescente que fui.
É bom lembrar das pessoas que passaram,
dos lugares que permanecem lá.
Só eu nao passo mais por lá.

Tenho medo de crescer,
o que me difere dos adultos chatos.
Não que eu nao seja chata,
na verdade eu sempre fui,
daquelas chatas de galocha...
bom, as vezes sem galocha também.

Mas bom,
aprendi a viver comigo...
a me respeitar...
a rir comigo,
a chorar sozinha...
a continuar escondendo o que sinto...

Continuo a ser eu....
firme e forte...

E como diria Clarice:

"Até cortar os próprios defeitos pode ser perigoso. Nunca se sabe qual é o defeito que sustenta nosso edifício inteiro."

terça-feira, 18 de agosto de 2009

Passaros.

Feliz, feliz... É o que todos esperam... Toda gente quer um dia ser gente. Ar,
as vezes falta pra respirar.
E as vezes o coração palpita tão forte.

Vento ventania,
me leve pra qualquer destino.

Escolhas,
destinos,
passaros que voam.

Farfalhar das árvores,
sol da manhã,
borboletas coloridas,
é a vida,
que espera,
é a vida pulsando em cada ser.

Ser,
ser o que?
Ser pra que?
Simplesmente Ser!

Seja,
você,
o outro,
seja vida.

Seja verdade,
aquela bonitinha.


quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Out!

Pois é.
to saindo por aí.
to indo encontrar meu caminho.

Vou ficar out por uns tempos.
Esse mundo da internet é muito complicado.
Faz as pessoas te julgarem sem conhecer seus motivos.
As pessoas só entendem as partes que querem.

Tem gente que gosta disso.
Sei lá.
complicado né?

Mas não é incomum.

Espero que me entendam,
e nao me julguem mal.

mas pela primeira vez,
to tentando me fazer feliz.
to seguindo esse coraçãozão aqui.

Estou feliz,
se é que isso importa a alguem!

sábado, 8 de agosto de 2009

Pai.

Pai presente,
pai amado,
pai querido...
Esse não é o meu.
E eu só lamento.

Ele não está aqui,
para presenciar o que me tornei,
para me abraçar,
para me consolar...
Para reclamar das minhas roupas curtas,
ou dos namorados que arrumo.

Ele optou por não participar,
por nao compartilhar.

Vive longe,
da alma,
e nao do corpo.

Vidas distintas,
caminhos que não se encontram.

Aprendi a deixar rolar,
a não me preocupar,
a somente aceitar.

Feliz dia dos pais,
não ao meu.

Responsa...

terça-feira, 28 de julho de 2009

Transforme...

Sorriso.

Respeite =]

Pode...

Ontem

Náufrago

Metade

Infinito

Encontrar

Dor e delícia

Destino

Desencanto

segunda-feira, 13 de julho de 2009

Metade =]


Oswaldo Montenegro, ah, como adoro essa música. Sem nenhum significado em especial. Somente pela dualidade de personalidade. É linda.

E em uma única parte expressa tudo que estou sentindo:

"...Porque metade de mim é amor, e a outra metade, também..."

+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Metade

Que a força do medo que tenho

Não me impeça de ver o que anseio.

Que a morte de tudo em que acredito

Não me tape os ouvidos e a boca

Porque metade de mim é o que eu grito

Mas a outra metade é silêncio.

Que a música que ouço ao longe

Seja linda ainda que tristeza

Que a mulher que eu amo seja pra sempre amada

Mesmo que distante

Porque metade de mim é partida

Mas a outra metade é saudade.

Que as palavras que eu falo

Não sejam ouvidas como prece e nem repetidas com fervor

Apenas respeitadas

Como a única coisa que resta a um homem inundado de sentimentos

Porque metade de mim é o que ouço

Mas a outra metade é o que calo.

Que essa minha vontade de ir embora

Se transforme na calma e na paz que eu mereço

Que essa tensão que me corrói por dentro

Seja um dia recompensada

Porque metade de mim é o que eu penso e a outra metade é um vulcão.

Que o medo da solidão se afaste, que o convívio comigo mesmo se torne ao menos suportável.

Que o espelho reflita em meu rosto um doce sorriso

Que eu me lembro ter dado na infância

Por que metade de mim é a lembrança do que fui

Mas a outra metade eu não sei.

Que não seja preciso mais do que uma simples alegria

Pra me fazer aquietar o espírito

E que o teu silêncio me fale cada vez mais

Porque metade de mim é abrigo

Mas a outra metade é cansaço.

Que a arte nos aponte uma resposta

Mesmo que ela não saiba

E que ninguém a tente complicar

Porque é preciso simplicidade pra fazê-la florescer

Porque metade de mim é a platéia

A outra metade é a canção.

E que a minha loucura seja perdoada

Porque metade de mim é amor

E a outra metade também.

Oswaldo Montenegro

segunda-feira, 22 de junho de 2009

Halo - Beyonce


Lembra daquelas paredes que construí
Bem elas estão desmoronando
Elas nem tentaram ficar em pé
Nem fizeram um som
Eu achei um jeito de deixa-lo entrar
Mas eu nunca tive dúvida
Sob a luz de sua auréola
Eu tenho meu anjo agora

É como se eu estivesse despertando
Todas as regras que eu tinha você está quebrando
É o risco que eu estou correndo
Eu nunca vou te calar

Em todo lugar que eu olho agora
Estou rodeada pela sua graça
Baby eu posso ver sua auréola
Você sabe que é minha graça salvadora
Você é tudo que eu preciso e mais
Dá pra ver no seu rosto
Baby eu posso sentir sua auréola
Ore para que não desapareça

Eu posso sentir sua auréola, auréola, auréola
Eu posso ver sua auréola, auréola, auréola
Eu posso sentir sua auréola, auréola, auréola
Eu posso ver sua auréola, auréola, auréola

Atingiu-me como um raio de sol
Queimando na minha noite escura
Você é o único que eu quero
E estou viciada em sua luz
Eu jurei que não cairia de novo
Mas nem sequer sinto que estou caindo
Gravidade
A me puxar de volta para o chão

É como se eu estivesse despertando
Todas as regras que eu tinha você está quebrando
É o risco que eu estou correndo
Eu nunca vou te calar

Em todo lugar que eu olho agora
Estou rodeada pela sua graça
Baby eu posso ver sua auréola
Você sabe que é minha graça salvadora
Você é tudo que eu preciso e mais
Dá pra ver no seu rosto
Baby eu posso sentir sua auréola
Ore para que não desapareça

sexta-feira, 5 de junho de 2009

Para mim!


Olhos cintilantes, espertos, observadores
Nariz delicado, com um ponto brilhante
Sorriso sapeca, de menina
Corpo sedutor, de mulher

Ela é assim, sensível, amiga, leal
Companheira de anos... e que anos!!
Lulu de todos os momentos
Alegres tristes, divertidos... quanta diversão!

Seja nas baladas, cinemas, ressacas
Sempre presente, alegre saltitante
Adora delicinhas, cervejinhas, jujubinhas
Decidida, original e autêntica.

É rosa, roxo, verde e azul
Um arco-iris perfeito e harmonioso
Todas as cores, sons e brilhos em uma só pessoa
Geminiana da gema!

Patthy Paraíso...
Patthy Star...
Ou simplesmente Patrícia Andrade
Ahhhh... sem esquecer o "e Silva"

Te adoramos...
Te amamos...
Te love-amos...
Pra sempre, eternamente, forever!

By Nêssa

-------------------------------------------------

Poeminha que ganhei de níver...
e o melhor presente, as pessoas que amo do meu lado.

Amo, simplesmente!

quinta-feira, 4 de junho de 2009

Melhor Aniversário!!!!


Como descrever?  /o\

Nem sei!!!

“Essa ansiedade que não me deixa!”

Rsrsrs

 

Melhor aniversário, já disse.

Serenata...

Rapadura,

Pepino,

Sacudida...

Srrsrs

“Como eh grande meu amor por vc...”

 

Bonsai,

Cachorrinho Ronaldo,

Cheirinho gostoso,

Cartão,

Almofadinha com frase carinhosa,

Poema,

Tacinha das amigas inseparáveis,

Porta retratos,

Tatoo,

Violão e cantoria (na sala da minha casa)!

 

Carinho,

Discurso,

Cadê o chinelo? hahaha

 

Pessoas que amo,

Todas reunidas pra me ver!

Tem como descrever isso?

Sinto muito,

Estou sem palavras!

 

Só sei que amo.

Sinto que novos ares estão por vir.

Me sinto RENOVADA,

Paz de espírito!

 

Obrigada a todos,

Por me amar,

Como Eu Sou,

Por quererem estar ao meu lado,

E por lutar para isso!

Obrigada,

A quem me quer bem,

E quem reza por mim.

 

A quem me faz sentir bem,

Que me valoriza,

Que me faz rir...

 

A quem está sempre comigo,

O meu amor e carinho ETERNO!

 

quarta-feira, 3 de junho de 2009

Meu aniversário!!!!




O que é fazer aniversário?
O que foram esses 23 anos?

Foram amor,
sorrisos,
lágrimas,
carinhos,
aprendizado.

Amor amor amor,
amor perdido,
amor encontrado,
amor adormecido,
amor matado!

Eu aprendi muita coisa,
eterno aprendizado na verdade.

Claro que faria tudo de novo, 
claro que me entregaria sem limites,
e SIM, 
eu seria eu mesma novamente em todos os momentos!

Perdi muita coisa por ser cega,
por não conseguir enxergar a realidade,
por estar sempre fantasiando no meu mundinho.

Conheci muitas pessoas no decorrer dos 23,
muitas se fizeram especiais sem perceber,
outras vieram e simplesmente se foram.
Tenho resquícios de cada uma delas.

Me ensinaram a sonhar,
e por isso, aos 22 anos,
decidi que era certo sonhar e acreditar em determinados sonhos.
Talvez não tenha sido tão certo viver no sonho,
pois quando se acorda,
a realidade não é tão colorida.

Me senti rejeitada por diversas vezes.
Me senti pior que os outros,
me senti pequena e sem importancia.
Fui humilhada
e abandonada.

Mas hoje, estou erguendo minha cabeça
para o céu,
para o infinito.
Pedindo a Deus orientação,
pois há um novo caminho a seguir,
e meus passos ainda são incertos.

Tenho medo,
mas boto fé!

O futuro?
É A PRÓXIMA BATIDA DO CORAÇÃO!

Obrigada a todos que colaboraram para o crescimento
da Patrícia, Patthy, Patinha, Papatinha, Trícia, e por aí vai....


sábado, 30 de maio de 2009

Clarice, sempre Clarice


Sempre, desde que coloquei meus ávidos olhos no primeiro texto dessa Mulher, sim com esse grande M na frente, admirei e me declarei sua sudita.
Clarice Lispector é perfeita.
Me define em palavras.
Leia isso, ou não.
Na verdade nao postei por ninguem, postei por mim mesma.

_______________________________________________________________________


"Gosto dos venenos mais lentos! Das bebidas mais fortes! Das drogas mais poderosas!
Dos cafés mais amargos! Tenho um apetite voraz. E os delírios mais loucos. Você pode
até me empurrar de um penhasco que eu vou dizer: E daí? Eu adoro voar!"


"LIBERDADE É POUCO. O QUE EU DESEJO AINDA NÃO TEM NOME."

"Silêncio. Preciso morrer. Já morri algumas vezes, á tempos que não. Às vezes é preciso, é preciso morrer para viver. Ando com saudade de Deus".

" Porque eu fazia do amor um cálculo matemático errado: pensava que, somando as compreensões, eu amava. Não sabia que, somando as incompreensões é que se ama verdadeiramente. Porque eu, só por ter tido carinho, pensei que amar é fácil".

"Sou o que quero ser, porque possuo apenas uma vida e nela, só tenho uma chance de fazer o que quero. Tenho felicidade o bastante para fazê-la doce, dificuldades para fazê-la forte, tristeza para fazê-la humana e esperança suficiente para fazê-la feliz. As pessoas mais felizes não têm as melhores coisas, elas sabem fazer o melhor das oportunidades que aparecem em seus caminhos"

"Sou minha perna, sou meus cabelos, sou o trecho de luz mais branca no reboco da parede - sou cada pedaço infernal de mim - a vida em mim é tão insistente que se me partirem, como uma lagartixa, os pedaços continuarão estremecendo e se mexendo. Sou o silêncio gravado numa parede, e a borboleta mais antiga esvoaça e me defronta: a mesma de sempre. De nascer até morrer é o que eu me chamo de humana, e nunca propriamente morrerei".

"Sou como você me vê.
Posso ser leve como uma brisa,
ou forte como uma ventania,
depende de quando e como você me vê passar!"


“Um nome para o que eu sou, importa muito pouco. Importa o que eu gostaria de ser. (...)
No entanto, o que terminei sendo, e tão cedo? Terminei sendo uma pessoa que procura o que profundamente se sente e usa a palavra que o exprima.
É pouco, é muito pouco.”


"E se me achar esquisita,
respeite também.
Até eu fui obrigada a me respeitar."

"Quando não escrevo, eu estou morta."

"Não me dêem fórmulas certas, porque eu não espero acertar sempre. Não me mostrem o que esperam de mim, porque vou seguir meu coração. Não me façam ser quem não sou. Não me convidem a ser igual, porque sinceramente sou diferente. Não sei amar pela metade! Não sei viver de mentira! Não sei voar de pés no chão! Sou sempre eu mesma, mas com certeza não serei a mesma para sempre."


Que minha solidão me sirva de companhia.
que eu tenha a coragem de me enfrentar.
que eu saiba ficar com o nada
e mesmo assim me sentir
como se estivesse plena de tudo...

"Sou isso hoje... amanhã já não sei. Reivento-me sempre que a vida pede um pouco mais de mim"

"...há impossibilidade de ser além do que se é -
no entanto eu me ultrapasso mesmo sem o delírio,
sou mais do que eu, quase normalmente -
tenho um corpo e tudo que eu fizer é continuação
de meu começo...
a única verdade é que vivo.
Sinceramente, eu vivo.
Quem sou?
Bem, isso já é demais...



"Quando se ama não é preciso entender o que se passa lá fora, pois tudo passa a acontecer dentro de nós."

Ela acreditava em anjo e, porque acreditava, eles existiam.


MUDE
Mude,
mas comece devagar,
porque a direção é mais importante
que a velocidade.

Sente-se em outra cadeira,
no outro lugar da mesa.
Mais tarde, mude de mesa.

Quando sair,
Procure andar pelo outro lado da rua.
Depois, mude de caminho,
ande por outras ruas,
calmamente,...


"Quando fazemos tudo para que nos amem e não conseguimos, resta-nos um último recurso: não fazer mais nada. Por isso, digo, quando não obtivermos o amor, o afeto ou a ternura que havíamos solicitado, melhor será desistirmos e procurar mais adiante os sentimentos que nos negaram. Não fazer esforços inúteis, pois o amor nasce, ou não, espontaneamente, mas nunca por força de imposição. Às vezes, é inútil esforçar-se demais, nada se consegue; outras vezes, nada damos e o amor se rende aos nossos pés. Os sentimentos são sempre uma surpresa. Nunca foram uma caridade mendigada, uma compaixão ou um favor concedido. Quase sempre amamos a quem nos ama mal, e desprezamos quem melhor nos quer. Assim, repito, quando tivermos feito tudo para conseguir um amor, e falhado, resta-nos um só caminho...o de mais nada fazer" (C.L.)



Foi tudo imprevisível,
em um minuto tudo era real, 
em outro não. 
Estou me libertando das amarras, crenças recentes, antigas, infundadas.

O vento que farfalha minha cortina 
é o mesmo que me traz o novo amanhecer.

Menina medrosa
que sorri para o espelho.
Menina guerreira
que sorri pra você.

Nada é como antes,
nem houve antes.
Doces invenções de uma mente poeta.

Esquizofrenia por opção,
para viver,
sentir,
desnecessária e imaculada.

Crescer.
Gostar de mim
e do que vejo naquele espelho que sorri.

Amar essa personalidade sonhadora,
valorizar a sinceridade e carinho natos
dedicação sempre completa aos seres vivos amados.
Até mesmo os defeitos...
Pois essa sou eu
pura e simples,
a menina sincera
a mulher moleca.

Sim, sou eu!

terça-feira, 12 de maio de 2009

Agora eu ja sei

'Duvidava, não entendia
Quando alguém me falou
Suspirava, que agonia
Pra sentir esse amor.

'O tempo, mestre de todas horas e dias,
passou sem ver
Te amar de verdade, sentir saudade
Mas só de VOCÊ, só de VOCÊ.

'Agora Eu já sei
Quando falta a respiração
É a prova que o coração
Já não sabe mais viver sem você.

'Agora eu já sei
Que me falta sempre a razão
Traduzir melhor na emoção
O que está aqui bem dentro de mim...

domingo, 10 de maio de 2009

Sacoooo!


Eu não quero pensar,
quero me esconder,
quero um buraco,
fundo,
escuro.
Quero sumir daqui!

Acabei de ver o filme:
EU ODEIO O DIA DOS NAMORADOS!
Odeio,
odeio mesmo.
Odeio namoros,
relacionamentos,
minhas fraquezas,
enfermagem,
celular,
orkut,
meu blog,
msn,
computador,
carros,
camas,
internet,
fotos...
...Eu!

Sim,
eu!

Queria ter coragem de sumir,
mas sou uma sentimentalista,
romantica,
apaixonada.

Tudo conspira!

Isso é taaaaaaaaaaao injusto!
Queria que essa fonte de lágrimas secasse de vez.
Queria nao me importar tanto,
não me prender tanto.

Como eu devo ser?
Como devo agir?
Devo sumir de vista?

Minha caixa de lenços acabou,
alguem tem uma aí?


quarta-feira, 6 de maio de 2009

Novo!

Fico vendo os dias passarem,
o entardecer,
sinto que meu coração está radiante
de uma alegria nova.

Eu estou feliz.
E sinto vibrações de um recomeço,
Com novos horizontes,
mais reais talvez,
mas sinto uma força diferente,
uma confiança, segurança.

Olho um pássaro na beirada da minha janela,
ele é curioso,
e nao tem medo.
Enfrenta um leão por dia.
Como você, como eu.

Contato faz bem, 
enobrece,
se faz presente,
se entrega sem fronteiras.

E o que é o amor,
senão a essencia da vida?

Gostaria que não houvessem tantas virgulas.

sexta-feira, 1 de maio de 2009

Suck


Minha Vida Seria Uma Droga Sem Você
Acho que isso quer dizer que você sente muito
Você está parado em minha porta
Acho que isso quer dizer que você volta atrás
No que você disse antes
Como o quanto você queria
Qualquer uma, exceto a mim
Disse que você nunca voltaria
Mas aqui está você novamente

Porque nós pertencemos um ao outro agora
De alguma forma unidos aqui, para sempre
Você tem um pedaço de mim
E, honestamente
Minha vida seria uma droga sem você

Talvez eu tenha sido burra por te dizer adeus
Talvez eu tenha errado por tentar entrar numa briga
Eu sei que eu tenho problemas
Mas você também está muito confuso
De qualquer forma, eu descobri que eu não sou nada sem
você

Porque nós pertencemos um ao outro agora
De alguma forma unidos aqui, para sempre
Você tem um pedaço de mim
E, honestamente
Minha vida seria uma droga sem você

Estar com você é tão disfuncional
Eu realmente não devia sentir sua falta, mas eu não
consigo evitar
Oh yeah

Porque nós pertencemos um ao outro agora
De alguma forma unidos aqui, para sempre
Você tem um pedaço de mim
E, honestamente
Minha vida seria uma droga sem você

sábado, 18 de abril de 2009

Certeza???


"De tudo ficaram três coisas:
A certeza de que estamos sempre começando...
A certeza de que é preciso continuar...
A certeza de que seremos interrompidos antes de terminar..."
(Fernando Pessoa)


Guiar meu coração


Eu vivo a vida a vida inteira. A descobrir o que é o amor. Leve pulsar do sol a me queimar. Não penso ter a vida inteira. Para guiar meu coração. Sei que a vida é passageira. E o amor que eu tenho não. Quero ofertar. A minha outra face à dor. Deixa eu sonhar com a tua outra face, amor. [Ângela Rô Rô]

Dedução

Dedução [Maiakovski]

Não acabarão nunca com o amor,
nem as rusgas,
nem a distância.
Está provado,
pensado,
verificado.
Aqui levanto solene
minha estrofe de mil dedos
e faço o juramento:
Amo
firme,
fiel
e verdadeiramente.

Desalento


DESALENTO [Vinicius de Moraes]
Sim, vai e diz
Diz assim
Que eu chorei
Que eu morri
De arrependimento
Que o meu desalento
Já não tem mais fim
Vai e diz
Diz assim
Como sou
Infeliz
No meu descaminho
Diz que estou sozinho
E sem saber de mim
Diz que eu estive por pouco
Diz a ela que estou louco
Pra perdoar
Que seja lá como for
Por amor
Por favor
É pra ela voltar

Sim, vai e diz
Diz assim
Que eu rodei
Que eu bebi
Que eu caí
Que eu não sei
Que eu só sei
Que cansei, enfim
Dos meus desencontros
Corre e diz a ela
Que eu entrego os pontos

Lispector fala por mim


"É curioso como não sei dizer quem sou. Quer dizer, sei-o bem,
mas não posso dizer. Sobretudo tenho medo de dizer porque no
momento em que tento falar não só não exprimo o que sinto como o que sinto se transforma lentamente no que eu digo."
[Clarice Lispector]


Jorge Amado




Dualidade


Somos quem somos?
Esta dualidade que me permeia confunde.
Difunde, margeia, semeia caos, candeia
Sem luz, não conduz, contunde, mareia.

Fomos quem somos?
Tempo, areia me enterra ou aterra,
me apoia ou me prende,
me tolhe ou distende,
me cala ou me berra.

Calor e frio, vazio, completo
carente, repleto, sonhador, concreto.
Dualidade, maldade, fiel sem balança,
andança, estaguinação, mansidão, pujança.

Metade de mim arde, a outra congela.
Metade de mim é vida, a outra mazela.
Metade de mim irrompe, a outra afunda.
Metade de mim é glória, a outra imunda.

Seremos quem fomos?
Somos quem somos?
Dualidade, perversidade ou caridade?
Torvelinho, remanso, ação ou descanso.

Não sei! Se alguém sabe me conte.
Mas conte de manso. 


[Jorge Amado]

As músicas falam por mim


Basta olhar no fundo dos meus olhos. Pra ver que já não sou como era antes. Tudo que eu preciso é de uma chance... De alguns instantes... Sinceramente ainda acredito, Em um destino forte e implacável ... Que tudo que nós temos pra viver, É muito mais do que sonhamos...  Será que é difícil entender, Porque eu ainda insisto em nós? Será que é difícil entender? Vem andar comigo... 
Vem, vem meu amor 
As flores estão no caminho 
Vem meu amor 
Vem andar comigo  
Vem meu amor As flores estão no caminho 
Vem meu amor 
Vem andar comigo

terça-feira, 7 de abril de 2009

E foi assim....


"E as palavras estao gastas,
logo eu,
que sempre tinha tanto a dizer,
tanto a oferecer...
Secou...
Você me dizia palavras de algodao doce,
e elas me faziam flutuar por dias,
meses...

Sinto falta,
quando eramos feitos de sonhos,
quando acreditavamos na felicidade,
mesmo que distante...

Quando confiávamos, plenamente,
e o unico medo, era o da perda...

Me sinto descartada,
com provas quase concretas do fato.

Eu sei perder,
mas tambem sei me perder...
Sei sumir,
de vista,
de pensamento.

O vento leva,
junto com todos os sorrisos a minha esperança...
E me enterro,
me entrego.
abaixo minha cabeça,
e aceito meu destino,
"meu destino", e nao o nosso.

No fim das contas,
eu tinha razão...
"Uma estrela que não posso tocar..."

Mas gosto de saborear as lembranças,
de dias em que eu acreditei que podia ter tudo...

Hoje assino minha decisão,
de deixar as lagrimas rolarem, no escuro, sozinha,
enquanto dou sorrisos à luz do sol...
Voltando a viver uma vida paralela,
fingir,
mentir...
eu direi a todos, com meu melhor sorriso:
- "Sim, estou muito feliz!!!"

Ninguem vai perceber que minhas palavras são falsas,
só você,
que me conheceu melhor que qualquer outra pessoa no mundo...

E no final,
eu nao fui o suficiente pra você..
fui como todas as outras...
sinto muito.







domingo, 22 de março de 2009

Domingo

Lá fora o tempo está nublado...
Mas há sempre uma esperança de sol...
Hoje é um domingo comum.

Estou em casa...
sozinha...
Normal...

Esse fds foi confuso,
coisas aconteceram...
Pessoas se fizeram presentes.

Estou vendo TV...
Susi e Lori estão deitadas nas minhas pernas.
E elas demonstram um carinho tão sincero cmg...

Acho isso super gostoso...
Um carinho sem pretenções..
simplesmente sem pedir nada em troca...

Clipes cômicos,
Gugu fazendo retardadices,
Clark Kent salvando o mundo
sem esquecer a Turma do Didi
com as mesmas piadas de sempre
e bla bla bla....

Pensando em tudo....

Eu só queria ter certeza que nao fiz nada errado....

 

sábado, 14 de março de 2009

MEDO

"As vezes quero crer
mas nao consigo
é tudo uma total insensatez..."
Já dizia um velho amigo....

Meus olhos andam cansados,
meus ouvidos seletivos...
Andam filtrando o que vale a pena..
Ou pelo menos,
acham que estão.

Só não tenho medo de tentar...
Não tenho medo de me levantar,
de olhar nos olhos...
De ter iniciativa....

Não tenho medo de falar em público.
Não me assusta os fantasmas,
nem mesmo os vivos fantasmas do passado.

Não me arrepia,
nem estremesse ter que defender um amigo...

Mas não obstante,
tenho medo de tantas outras coisas!!
Ahh, e são muitas mesmo!

Medo de decepcionar,
de não ser suficiente...
Medo de ter medo!

Medo de dizer "não"!

Ah,
e o mais apavorante...

Medo da solidão...
Essa temível e escura realidade.

Medo,
o mais profundo...
MEDO!!!

Pessoas que amo,
não me deixem...
Não me deixem ser uma pessoa ruim,
e caso eu não lhe agrade,
seja sincero...
assim como eu...

E diga-me!
Simplesmente me diga como ser,
e eu serei...

Sempre leal,
sempre sincera,
amiga,
companheira...

Mas não me deixe sozinha...
Tenho medo do frio da solidão,
pois não há agasalho que me livre dela.

Me deixe te entregar o melhor de mim,
e eu lhe serei eternamente fiel..
Na alegria e na tristeza....

Não me engane,
não me iluda...
Me dê a mão.

EU AINDA ACREDITO NO AMOR!

quinta-feira, 5 de março de 2009

TPMV





"Eu tenho tanto pra te falar,
mas com palavras nao sei dizer...
Como é grande,
o meu amor 
por vocês..."

Amar é tão simples,
quando encontramos pessoas
que dão real valor a nossa existencia...


Amigas,
pessoas que lhe sorriem,
que brincam,
dançam, 
brigam,
choram
e principalmente,
COMPARTILHAM...

O importante é estar presente,
seja como for...
com o coração aberto...
Confiar...
Se entregar,
e amar sem medidas..

Pessoas que se cruzaram em meio
aos infindáveis caminhos do destino...
Que ampararam,
ouviram..
e se fizeram importantes,
seja por uma piada contada,
uma repreensão,
ou uma falação eterna...

À essas meninas,
mulheres,
irmãs...
Agradeço...
Sempre..

por me aguentarem..
por brigarem cmg quando precisava,
por me acalentar nos momentos de angústia..
por ouvir narrações sobre tudo..
por aguentarem minhas correções de portugues..
por aturarem o meus ápices antagônicos de humor...

e principalmente,
por fazerem parte da minha vida...

T
P
M
V
!