Total de visualizações de página

terça-feira, 13 de setembro de 2011

O mesmo por mim


Tem coisas na vida,
Que nunca vão mudar...
Um momento bom...
Só é bom se tiver alguém pra dividir.

E todo mundo tem segredos pra contar,
Todo mundo tem que ter alguém pra confiar,
Alguém que você possa desabafar,
Alguém que o destino pôs pra te ajudar...

Quando o dia vira noite,
Você está só...
Quando se perder,
Eu vou te achar...

Pra te guiar,
Pra te salvar,
Quando pensar em desistir,
Minha voz você vai ouvir...

Quando o dia vira noite,
Você está só...
Quando se perder,
Eu vou te achar...

Pra te guiar,
Pra te salvar,
Quando pensar em desistir,
Minha voz você vai ouvir...
Olhe pro lado,
Eu vou estar,
Podemos ir até o fim,
Sei que você faria...
O mesmo por mim.

O mesmo por mim...
O mesmo por mim...

Eu sei...

Às vezes esqueço...
Como o tempo passa,
Dar valor pro que foi bom...

~desconsiderar fonte da música~ rsrsrsr

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

1 ano atrás

Hoje faz 1 ano,
mas não é data de comemoração...
é uma data triste, e cheia de saudade.

Flashs de momentos ficam aparecendo a todo instante...

Há um ano atras,
nessa hora,
minha família tinha desabado...
Perdíamos a velhinha mais especial que já conheci na vida.

Eu só sei falar da saudade que sinto,
de quando tínhamos tudo,
e nos achavamos repletos de nada!

É tanto arrependimento,
de não ter feito mais,
de nao ter sido mais,
por ela...

Todos os dias,
tento cumprir a promessa que fiz a ela,
de estar sempre presente com a família que ela construiu pra gente...

Tanta coisa mudou desde sua partida...
Umas ótimas, outras nem tanto.

Hoje, envio todo meu amor,
a essa vovozinha querida,
a mais amada,
e menos compreendida.

E é verdade quando dizem,
"não há medicina que cure a dor de uma saudade..."


"...não te esquecerei um dia, nem um dia..."

                  No meu último aniversário com ela, advinha pra quem foi o primeiro pedaço do bolo?

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Dúvidas

É dificil a gente saber o tempo certo das coisas.
Difícil definir quando é hora de parar,
quando temos que desistir, 
ou quando temos que falar.

E o mais engraçado é que temos que tomar essas decisoes a todo momento,
é uma pressão contínua,
e nem sempre a gente toma a decisão certa.
É estranho ter que pensar tudo a longo prazo,
saber que qualquer decisão pode influenciar diretamente no seu futuro,
e mudar a sua vida para sempre.

É aquela dúvida constante entre apertar "Enviar" ou "Cancelar".
Entre dizer "Sim" e "Não"...

Não é fácil pra ninguem,
mas acho que como geminiana inconstante que sou,
é mais difícil pra mim.

A dúvida é como uma cobra,
serpenteando entre os lados da minha mente.

Não me faz infeliz,
afinal, eu sempre fui assim.
A gente se acostuma com a gente.

A única certeza que tenho, é que não tenho certeza de nada.


segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Saudade Dela....

Eu não quero falar de tristeza..
quero falar da saudade!

Saudade daquela velhinha linda,
dos domingos na casa dela.
Do almoço de vó que nunca mais irei comer.

Saudade dela gritando uns 30 nomes antes de acertar o meu,
e de ela sempre pensar que a gente comeu pouco.

Ela tinha um cheirinho particular,
e os lábios sempre bonitinhos com batom.

Era curiosa e adorava uma fofoca!
E a gente ria, das manias de conspiração que ela tinha.

Ela tinha defeitos sim,
mas tinha qualidades que superavam tudo isso.

Ela chorava quando se sentia impotente,
ela cantava músicas do seu tempo,
ela queria resolver os problemas do mundo!

Já faz quase 1 ano,
e a saudade não é mais dolorida,
é uma saudade convicta,
infelizmente com a certeza de que nada pode ser feito para mudar o que foi.

É uma nostalgia constante.
E aquele buraquinho no coração que não deixa a gente ser completo.

Ah Vovozinha,
sinto tanto a sua falta.






sexta-feira, 29 de julho de 2011

Quero.

Eu não quero ter a triste limitação dos que se prendem à razão.
Eu quero o impensável, o impossível.

Quero me aventurar,
quero navegar em outros mares.
Quero pegar uma onda,
pular de para-quedas,
me jogar num mundo onde o futuro é a próxima batida do coração.

Não quero apenas sorrir,
eu quero gargalhar!!

Eu quero ficar no escuro,
sem medo daquelas sombras projetadas.

De vez em quando me jogo,
falo sem pensar,
me assusto,
recuo.

Stupid Girl.




quinta-feira, 28 de julho de 2011

Me encontra.

Eu que não sei mais quem eu sou,
me escondo atrás daquela carapaça bonita.
Me pareço com os outros,
e gosto do que gostam.

Sinto falta dos olhares furtivos,
de fugir.

Tento não me perder,
mas insistem em me deixar ir.

Me mostro nos pequenos detalhes,
no piercing que brilha no nariz quando estou ao sol,
na unha pintada de cor diferente das demais,
no cabelo de cor indefinida,
nas palavras escritas...
Pois sei que no fundo,
isso é o que me faz ser eu.

A felicidade se mostra,
mas ela é tão simples,
que a gente sempre a espanta antes de vivê-la intensamente.

Na verdade, a ideia de ser feliz,
me assusta.

Se você tiver uma definição melhor de mim mesma,
Me encontra, ou deixa eu te encontrar....

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Revolucionar!

Eu mudei mesmo com o tempo.
Tanto, que não é mais irrelevante.

Mas resolvi arrebentar.
Deixei os esmaltes branquinhos de lado,
e taquei logo um Roxo!

Larguei de lado o cabelinho preto, prático...
e da-lhe mechas e luzes!
Cheguei no salao e disse:
Quero tudo que tenho direito.

Saí de lá umas centenas de reais mais pobre,
mas pode ter certeza, o sorriso que tinha nos lábios pagava tudo!
Tô até usando batom! =D

Me tornei trabalhadora,
responsável,
preocupada...
UM PORRE!

Cansada das pessoas, e de mim mesma.

Sempre tive um pé no autismo,
quem me conhece sabe...
mas eu adoro essa inconstancia de personalidade.
Porque aí, eu posso sempre MUDAR!

Agora,
eu quero mesmo é me embebedar,
cair,
rir,
chorar,
e acordar numa ressada do inferno, com aquele pensamento:
NUNCA MAIS EU BEBO!

Afinal,
disso os loucos sabem!


quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

ah...

Responsabilidades...
quando foi que desejei crescer?

Eu fico pensando na simplicidade das coisas,
de outrora...

Até penso como algumas coisas seriam mais fáceis se nao envolvesse dinheiro.

Eu mudei tanto, e tanto...
e nem sempre me reconheço..

Estou sem inspiração..
e principalmente, sem tempo.

isso tudo está acabando comigo.

segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

2011 ¬¬ Pra mim ainda nao começou!



Um ano novo,
novinho...
que está me enlouquecendo.

Trabalho, trabalho, trabalho...

é a única coisa que fiz esse ano...

Mas o reveillon foi otimo...
divertido, animado, alcoolizado.
=D